A História da Condor Tecnologias Não-Letais

Com foco exclusivo na produção de equipamentos, munições não letais e pirotécnicos de alta tecnologia para emprego em sinalização e salvatagem, a Condor Tecnologias Não-Letais atua há mais de vinte e cinco anos no mercado nacional e mundial de defesa e Segurança, líder no Hemisfério Sul em Tecnologias Não Letais e está entre as principais empresas exportadoras do setor de defesa do Brasil.

Seu portfólio conta com cerca de 150 produtos pesquisados e desenvolvidos no parque fabril da Condor tecnologias Não-Letais, homologados pelo Exército Brasileiro e com extensa aplicabilidade pelas Forças Armadas nas Operações de Garantia da Lei e da Ordem, pelas Forças de Paz das Nações Unidas e pelas diversas polícias do mundo inteiro.

As tecnologias não letais têm aplicação consagrada pelas forças policiais no controle de distúrbios, em operações especiais, no controle de rebeliões e modernamente no policiamento ostensivo, na proteção do patrimônio e mais recentemente nas áreas de segurança privada e proteção do patrimônio público e privado.

Situada no Rio de Janeiro, no município de Nova Iguaçu, a Condor Tecnologias Não-Letais está instalada em uma área de aproximadamente um milhão de metros quadrados nas vizinhanças da reserva biológica do Tinguá, maior reserva de Mata Atlântica do Estado do Rio de Janeiro.

A Condor tecnologias Não-Letais adota como política permanente a proteção da natureza, destinando cerca de 70% da sua área total para a preservação da floresta nativa, dos mananciais hídricos, da flora e da fauna, tornando o ambiente da fábrica uma ilha ecológica, em perfeita sintonia com o conceito "Não Letal" de respeito à vida e à cidadania.

Comprometida com a qualidade e o meio ambiente, a CONDOR possui as certificações ISO 9001 e ISO 14001.

1985 – Inicia-se a história da Condor Tecnologias Não-Letais.
1999 – A Condor Tecnologias Não-Letais participa da sua primeira LAAD.
2002 – A Condor Tecnologias Não-Letais concretiza sua participação no cenário internacional com a primeira exportação para a Argélia.
2003 – Lançamento do livro “Armas Não Letais”, de John B. Alexander com citação da Condor Tecnologias Não-Letais.
2006 – A Condor Tecnologias Não-Letais realiza o primeiro seminário internacional de tecnologias não letais.
2008 – A Condor Tecnologias Não-Letais atinge o marco de 1.000.000 de produtos não letais produzidos.
2009 – Lançamos novos produtos não letais com alta tecnologia e inovação: linha de munições 40 mm, Granada Seven Bang, Lançadores de munições 40 mm e a Granada de Movimentos Aleatórios, Bailarina.
2011 – A Condor Tecnologias Não-Letais foi a única empresa da América Latina convidada pela OTAN para fazer parte do evento: North American Technology Demonstration – NATD. Também lançamos a Spark, primeiro Dispositivo Elétrico Incapacitante para o mercado nacional.


As Tecnologias Não Letais

Seguindo os princípios básicos sobre o uso da força e armas de fogo pelos ‘Agentes Responsáveis Pela Aplicação da Lei’, adotados por consenso em 07 de setembro de 1990, por ocasião do Oitavo Congresso das Nações Unidas sobre a Prevenção do Crime e o Tratamento de Delinquentes, a Condor Tecnologias Não-Letais tem especial atenção com a disseminação do conceito não letal, visando conscientizar autoridades policiais e militares sobre a importância do uso escalonado e proporcional da força em situações de conflitos e distúrbios da ordem pública.

As tecnologias não letais possibilitam aos agentes da lei o emprego proporcional da força, reduzindo sensivelmente os casos onde seja necessário o uso de armas de fogo. Dessa forma a ação militar e policial encontra meios para pautar-se pelo respeito aos Direitos Humanos e à preservação da vida, ao mesmo tempo em que pode proteger a integridade física dos seus quadros e da população civil.

Utilizando a mais avançada tecnologia, os produtos Condor Tecnologias Não-Letais contempla uma ampla variedade de munições antipessoais, tais como: munições de impacto controlado, (projetis de borracha e outros materiais), granadas explosivas lacrimogêneas, granadas e munições fumígenas e sprays de pimenta. Você poderá conhecer mais sobre as tecnologias não letais fabricadas da Condor na página de Produtos.

A qualidade dos produtos Condor Tecnologias Não-Letais é aferida mediante a realização de testes de condições adversas, assegurando assim, o perfeito funcionamento das tecnologias desenvolvidas nos cenários mais hostis, visando elevados padrões de qualidade e segurança.

Todos os produtos fabricados pela Condor Tecnologias Não-Letais são submetidos a processo de homologação no Exército Brasileiro, na Marinha ou na Aeronáutica.


Políticas

Visão:

Ser uma empresa de classe mundial, cuja marca seja reconhecida pelos nossos colaboradores, parceiros, clientes e comunidade.

Primando sempre pela inovação tecnológica contínua de soluções não letais na área de segurança e pirotecnia de salvatagem, preservamos a vida humana, sem abrir mão da preservação do meio ambiente.

Política do Sistema de Gestão Integrado

A Organização estabelece como princípios:

• Implementar estratégias e ações que promovam a melhoria contínua em todas as atividades da organização, através do Sistema de Gestão Integrado;

• Satisfazer os clientes, através de atendimento e soluções diferenciados e buscar superação de expectativas na qualidade de produtos e serviços;

• Buscar sempre a melhoria nos processos e produtos, visando prevenir a poluição, reduzir os impactos ambientais e minimizar os riscos à saúde e segurança de nossos colaboradores, mantendo-se preparada para emergências;

• Investir continuamente no desenvolvimento e capacitação profissional de seus colaboradores para atingir os objetivos da Organização;

• Educar, comprometer e capacitar os colaboradores, com as questões do SGI, objetivando o controle e a sustentabilidade dos resultados;

• Inovar tecnologicamente com soluções Não-Letais na área de segurança e pirotecnia de salvatagem;

• Desenvolver todas as atividades, prevenindo a ocorrência de incidentes que comprometam a integridade física dos colaboradores, incluindo a prevenção de doenças ocupacionais;

• Diminuir os riscos que possam afetar clientes, fornecedores, parceiros, consumidores, comunidades vizinhas, órgãos competentes e demais partes interessadas;

• Preservar a vida humana e o meio ambiente;

• Realizar e conduzir suas operações de acordo com critérios ambientalmente sustentáveis, assegurando o atendimento à legislação aplicável às suas atividades, objetivando a melhoria contínua.